Camarões

Share Button

Nosso último adversário nesta primeira fase da Copa do Mundo de Futebol 2014, Camarões, um pequeno país na região central da África. É considerado um dos países mais seguros e desenvolvidos na região, a população Camaronesa é uma enorme mistura de etnias e culturas africanas, os idiomas oficiais são o inglês e o francês, mas como praticamente todos os países na África, falam-se muitos outros dialetos em Camarões, são cerca de 200 dialetos ao todo.

Douala, Camarões - Foto do Bjarne Stokke

Douala, Camarões – Foto do Bjarne Stokke

Camarões fica próximo à linha do Equador, o clima é quente mas nada que nós brasileiros já não estejamos acostumados, a temperatura média é de cerca de 26 graus. Entre março e maio as temperaturas podem chegar a 40 graus (meu conselho, vá entre novembro e fevereiro, entre junho e outubro chove praticamente o tempo todo, e muitas estradas ficam fechadas).

O que fazer

Nenhuma viagem à África é completa sem um game safari e em Camarões você não pode deixar de conhecer o Parque Nacional Waza, que fica na região norte do país, onde a maioria da população é muçulmana. Os nativos dessa região são conhecidos como Kirdi (pagão em árabe).

Girafas, Parque Nacional Waza - Camarões. Foto do Nigel Voaden

Girafas, Parque Nacional Waza – Camarões. Foto do Nigel Voaden

Além do Waza, Camarões ainda tem vários outros parques como o Benoue e o Lobeke. Nos Game Safaris em Camarões você poderá ver guepardos, antílopes, pelicanos, patos, etc… A reserva Kalamaloue é conhecida por seus rinocerontes pretos, búfalos e leões.

Destoando do que o senso comum nos ensina sobre a África, viajar para Camarões não se resumirá a safaris e florestas tropicais. Kribi é um balneário repleto de praias de areia fina e água cristalina. A elite camaronesa é constante frequentadora das praias de Kribi. Nos menus dos restaurantes locais não faltam peixes frescos e chopp gelado. A maioria dos hoteis de Kribi estão a beira-mar.

Chutes de La Lobé - Camarões. Foto da Annikainafrika1

Chutes de La Lobé – Camarões. Foto da Annikainafrika1

Se for passear pela região, não deixe de conhecer a Chutes de La Lobé, que fica a 8km ao sul da cidade. Chutes de la Lobé são uma impressionante série de cachoeiras que desaguam diretamente no mar.

Jaracunda, Foumban - Camarões. Foto da Sarah Tz

Jaracunda, Foumban – Camarões. Foto da Sarah Tz

Foumban é conhecida por sua tradição em artesanato e a monarquia tradicional centrada em torno de um sultão, que vive em um palácio de verdade (Camarões apesar de ser uma república tem diversos sultanatos, cada qual com seus palácios e sultões). A arquitetura da cidade é uma impressionante mescla de Oriental com o Norte da África. É também a cidade ao sul com maior população islâmica.

Palácio do Sultão da dinastia Bamoun, Foumban - Camarões. Foto da Sarah Tz

Palácio do Sultão da dinastia Bamoun, Foumban – Camarões. Foto da Sarah Tz

O palácio do sultão, atualmente residência do 19o. sultão da dinastia Bamoun é um museu impressionantemente organizado, com diversos artefatos o museu conta a  impressionante história da região, isso se você souber ao menos um pouco de francês. O palácio fica do lado oposto do mercado e da mesquita principal.

Apesar do transito intenso Bafoussam é uma das cidades mais amigáveis na África, e tem um dos mais tradicionais palácios de Camarões. O Hotel Federal é uma opção para se hospedar enquanto estiver na cidade, os quartos são limpos e arrumados, e o bar é decente. O Hotel du  Centre é outra opção, alguns quartos tem varandas, e os banheiros possuem vasos sanitários (sim, nem todos os hotéis por lá oferecem esse luxo).

Muitos zoológicos na África são deprimentes, mas o Limbe Wildlife Centre é uma excessão à regra. Controlado pelo governo Camaronês, o zoológico possui diversos primatas como chimpanzés e gorilas, os animais são acomodados em jaulas enormes e repletas de informações sobre conservação ambiental. Os funcionários são bem informados e ativamente envolvidos em educar a comunidade local.

O monastério beneditino no Mt Fébé, na parte norte do centro de Yaoundé, abriga o Musée d’Art Camerounais tem uma linda coleção de máscaras, peças de bronze e trabalhadas em madeira e outros exemplos de arte camaronesa. A capela também vale a visita.

Yaondé, Camarões. Foto do  Ludwig Tröller

Yaondé, Camarões. Foto do Ludwig Tröller

A pouco mais de 100km da capital, Yaoundé, fica o Monte Camarões (ou monte Fako como é conhecido localmente) que é na verdade um vulcão ativo. Com seus 4100 metros de altura é o ponto culminante da África Central. O Monte tem diversos outros picos que foram formados a partir das erupções do vulcão, a última erupção do vulcão ocorreu em 2000. Na região do Monte Camarões chove aproximadamente 10.000 mm por ano, o que faz da região, a mais chuvosa do mundo.

Monte Camarões

Monte Camarões

Subindo a encosta do Monte Camarões você terá uma bela vista do oceano atlântico que banha praias de areia negra com águas quentes e cristalinas.

Mais um pouco…

Três companhias aéreas podem te levar de São Paulo a Camarões, Delta Airlines, Air France e Lufthansa, as passagens (agora em 2014) custam aproximadamente R$ 5.500, e o vôos tem conexão em Paris.

Mulher Camaronesa. Foto do Ludwig Tröller

Mulher Camaronesa. Foto do Ludwig Tröller

Você deve levar sua maquina fotográfica em seus passeios pelo país, mas antes de clicar, é bom pedir autorização e negociar o preço. Fotografar prédios do governo, os aeroportos e diversos outros lugares é proibido, e se você for pego, terá sua câmera confiscada, as pessoas também não gostam muito de serem fotografadas sem receberem alguns trocados por isso, então, seja simpático e negocie o preço antes da foto.

Rafael Apocalypse

Estudou turismo, formou-se como designer gráfico e virou programador. Co-founder do Glicemias Online, um aplicativo web que ajuda diabéticos a viverem melhor e mais saudável, escreve posts sobre os lugares que conheceu, e códigos que o levarão a conhecer mais lugares.

Twitter Flickr 

Share Button

Submit a Comment