7 Razões para você viajar sozinho pelo menos uma vez na vida

Share Button

Este é um texto de Yara Coelho, publicado originalmente no blog Thought Catalog. Nós traduzimos, e colocamos aqui para compartilhar com vocês, para inspirar a continuar sempre viajando, independente de companhia!

1. Você vai conhecer pessoas incríveis

Enquanto viajar com amigos ou família pode ser muito divertido, viajar sozinho certamente pode provar ser uma das coisas mais gratificantes que você já fez devido as ótimas pessoas que você irá conhecer. Quando viajamos com amigos ou um parceiro, nós tendemos a ficar com aquele pequeno grupo de rostos familiares e nem pensar em conhecer novas pessoas, a dinâmica e as interações não serão profundas e gratificantes. Quando você está por conta própria, você fica mais ansioso para fazer companheiros de viagens, fazer um grupo com outros viajantes e, geralmente, está mais a fim de socializar.

2. A enorme sensação de liberdade absoluta

Quando você viaja sozinho, e começa a conhecer pessoas e fazer amigos incríveis, você acaba se juntando com seus amigos de viagem e expandindo seus planos de viagem. Você provavelmente irá mudar seus planos quando ouvir a respeito de uma cachoeira surpreendente, aquela impressionante praia deserta, a oportunidade de saltar de bungge jump de uma ponte alta, ou saborear uma iguaria especial que você só vai encontrar fora da trilha. Quando você está viajando, você está aberto para mudanças e vai recebe-las de braços abertos. O grande barato é que você não está preso a agenda de um grupo, dar explicações ou decepcionar alguém, você pode ir de acordo com o seu ritmo, desejos e mover-se com o vento.

Jingoji Temple, Losey. Foto de LordColus

Jingoji Temple, Losey. Foto de LordColus

3. Viajar sozinho desafia seus medos e suas inseguranças

Este é um grande problema, principalmente se for sua primeira vez sozinho. Lembro-me da primeira vez que eu viajei, eu tinha 18 anos e fui para Londres por 3 meses para ser au pair e viver com uma família local. Eu tinha pavor do desconhecido, mas se eu tivesse me rendido ao medo, eu nunca teria conhecido meu lado forte, corajoso e aventureiro. Eu estava com medo, mas eu fiz isso de qualquer jeito, e lá pelo 3˚ dia, eu estava muito orgulhosa de mim. De lá para cá, eu nunca deixei o medo me deter. 16 anos e muitas aventuras depois, eu ainda tenho uma pequena voz na minha cabeça perguntando: “E se alguma coisa der errado?”  “E se você se entrar em apuros?” Isso é normal e perfeitamente humano, medo existe para nossa própria proteção e aumenta nossa consciência. Mas nós não devemos deixar isso controlar nossas vidas. Segurança pode ser um ótimo conforto, mas o senso comum é a chave. Ler e pesquisar muito antes de viajar, conferir as avaliações de albergues/hotéis, e ver o feedback de outros viajantes em fóruns e blogs. Respeite a cultura local e eu garanto, você vai ficar bem.

4. Se apaixone

Todo mundo quer encontrar sua cara metade e muito se fala sobre relacionamentos fracassados na estrada. Não precisa ser assim! Nós encontramos o amor quando encontramos alguém que partilha nossos interesses, sonhos e objetivos. Ao viajar sozinho você irá conhecer muitas pessoas de todas as esferas da vida que se apaixonar vai acontecer. Se vai ser um grande amor de verão, ou acabar no altar, ninguém sabe, mas há muitas pessoas lá fora, com histórias incríveis

5. Você pode ter tempo para cuidar de si mesmo

Se você tem uma vida estressante em casa, seja estudando ou trabalhando duro demais, viajar sozinho pode ser o momento de dar um tempo e cuidar de si. Se você é mochileiro viajando barato ou se o céu é o limite na medida do seu orçamento, você pode usar esse tempo para cuidar de si. Se delicie com ricos e saborosos pratos típicos que irão aumentar sua energia e saúde, faça longas caminhadas na praia ao nascer do sol, ou receba uma massagem. Faça yoga e relaxe muito. Aproveite todas as coisas maravilhosas que você merece, e entenda que a felicidade é um direito que temos ao nascer, não um privilégio.

Foto de Li Jen Jian

Foto de Li Jen Jian

6. Você vai ter a chance de recriar a si mesmo e ser quem você quer ser.

Ao viajar sozinho, você pode deixar o seu velho eu mal-humorado e cansado para trás e começar a ter um novo eu. Explore partes da sua personalidade que você não está muito confortável ou familiarizado. Quando estiver na estrada, você pode ser desafiado por fatores inesperados e ser positivamente surpreendido por responder tão bem a eles. Sinta-se melhor ao libertar a bela, irresistível e inteligente pessoa que você é, mas que você tem negligenciado na sua rotina diária.

7. Você finalmente tem tempo para deixar todo resto para trás.

Apenas disconectar do mundo por um tempo. Desligar seu celular, “esquecer” de checar seus e-mails por uns dias…não pensar nas contas, nas responsabilidades, os deveres e os problemas. Deixe-os para trás. Alguns dos mais intensos momentos criativos ou aqueles em que encontramos soluções para todos os nossos problemas são aqueles em que nos desconectamos e paramos de nos preocupar. Você já tentou lembrar um nome ou data e ficou com a sensação de estar na ponta da língua mas não conseguia falar, e quando desistiu de tentar, simplesmente lembrou? É o mesmo para o resto da vida. Às vezes, nosso cérebro precisa se livrar de pensamentos antigos, a fim de ser capaz de criar espaço para novos, melhores. Então, basta desligar de tudo que você pode se surpreender com o quão leve você vai se sentir quando voltar para casa.

Nádia Apocalypse

Já dizia minha tia que eu nasci com rodinha nos pés. Desde pequena uma mochila bastava para que os sonhos de desbravar o mundo começassem. Ainda estou longe disso, mas sou do tipo curiosa e sonhadora, então quero compartilhar um pouco do que já vivi por ai no mundo, muitos dos meus sonhos, e dicas preciosas do que está rolando por aí e pode deixar o final de semana bem mais interessante!

Twitter 

Share Button

2 Comments

  • Definitivamente quero viajar sozinha agora! *-*

    Reply
  • Diego Soares

    Maravilhoso o seu blog! Com certeza esse texto me motivou a viajar sozinho! Estou em um momento com medos e incertezas do desconhecido…

    Reply

Submit a Comment